Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Aurora, Ceará, Brazil
Músico licenciado do curso de Música da Universidade Federal do Ceará - Campus Cariri.
......................................................

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

A Importância da Mulher Para a Música

                              Quadro Mulheres tocando - Sadic Tomac



        Vivemos em uma era em que se discute muito sobre o papel da mulher na sociedade, na família, no trabalho, mas não é comum ouvir discussões dessa natureza voltadas para o lado da música. Naturalmente, pois não vivemos numa sociedade musical, isso é justificável.
        Vendo por um olhar um tanto prematuro e menos aprofundado, podemos observar que a mulher tem papel mais importante com a voz dentro da esfera musical, ou seja, a mulher humaniza aquilo que é produzido pelo homem, muitas vezes serve de ponte para que seja realizada essa comunicação pelos sentimentos, já que a mulher, cientificamente falando é melhor no lado entre relação pessoal e emoções. Mas fora isso, mantêm um papel apagado em composições, arranjos, regência e na própria música erudita. Se bem que isso está mudando, pois assim como na sociedade, no trabalho e em outros grupos... A mulher vem crescendo também no meio musical.
        Com o passar dos séculos a mulher foi ganhando cada vez mais coragem e vontade de driblar as dificuldades impostas pela sociedade machista e preconceituosa. Observando por uma espécie de linha do tempo, poderemos ver vários exemplos de como a mulher se superou e surpreendeu o mundo musical no Brasil e no mundo.
        Elas se destacaram como cantoras, interpretes, instrumentistas, influências (no modo de vestir, comportamento, na ousadia), mas acima de tudo isso, se destacaram por serem mulheres, e por terem a capacidade e a vontade de derrubar um dilema criado pelo mundo machista, a de que "mulher é um sexo frágil".
        Abaixo fiz uma lista de algumas mulheres que considero revolucionárias para o meio musical mundial:

CHIQUINHA GONZAGA

Brasileira, nasceu em pleno século XIX, mais precisamente no ano de 1847. Foi pianista, compositora e regente. Conseguiu contrariar a todos naquela época e ao mesmo tempo surpreender com seu talento, coragem e atitude! Compôs a primeira marcha carnavalesca, que inclusive é cantada até hoje: "Ô Abre Álas!". Também foi a primeira a reger uma orquestra no Brasil.



       
                                                
CARMEN MIRANDA

Luso-Brasileira, Nasceu em Portugal, no ano de 1909, no entanto em 1910 sua mãe veio ao encontro do marido que já se encontrara no Brasil desde o nascimento de Carmen. Sua carreira artística transcorreu o Brasil e os EUA entre as décadas de 30 e 50. Chegou a receber o maior salário até então pago a uma mulher nos EUA. Foi a que mais representou o Brasil no exterior, com suas roupas que traziam consigo diversidade, alegria, riqueza natural e a nossa "brasilidade".


ELIS REGINA
Brasileira, nasceu no ano de 1945. Deixou vasta e brilhante obra na música popular brasileira. A discografia apresenta mais de 35 títulos. Começou a cantar aos 11 anos de idade. Porém só em 1961 gravou seu 1º disco no Rio de Janeiro. Seu estilo percorria o fino da bossa nova, se tornando uma das principais referências vocais desse gênero. Durante os anos 70, aprimorou constantemente a técnica e domínio vocal. Elis Regina criticou muitas vezes a ditadura brasileira, nos difíceis Anos de chumbo, quando muitos músicos foram perseguidos e exilados. Mas a sua popularidade a manteve fora da prisão. Sempre engajada politicamente, Elis participou de uma série de movimentos de renovação política e cultural brasileira.
                                     

                                    
MERCEDES SOSA

Argentina, nasceu no ano de 1935. Logo ficou conhecida como dona da voz dos "sem voz". Foi uma cantora de grande apelo popular na América Latina. Suas raízes vem da música folclórica argentina. Se tornou uma das expoentes do movimento conhecido como "Nueva Canción".
Sosa era Embaixadora da Boa Vontade da UNESCO para a América Latina e o Caribe. Em 2000, ela ganhou o Grammy Latino de melhor álbum de música folclórica por Misa Criolla,  em 2003 com Acústico e em 2006 com Corazón Libre. Dividiu o palco com grandes cantores da MPB como: Chico Buarque, Gal Costa, Milton Nascimento, Caetano Veloso, Beth Carvalho, Fagner e por último, no ano de 2007 com Maria Rita . Por muitos é considerada a maior cantora da América Latina.


JANIS JOPLIN
Estadunidense, nasceu em 1943. Foi cantora e compositora. No final dos anos 60 tornou-se conhecida como vocalista da banda "Big Brother and the Holding Company", e logo após como artista solo. Ela hoje é lembrada por sua voz forte e marcante, e também pelos temas de dor e perda que escolhia para suas músicas. Influenciou toda uma geração, com sua rebeldia e seu modo de cantar. Janis Joplin esteve no Brasil em fevereiro de 1970, na tentativa de se livrar do vício da heroína. Porém causou um alvoroço, fez topless em copacabana, bebeu muito. Porém, apesar de tudo, percebe-se que durante sua vida realizou todos os seus desejos e vontades.


                                                       



 MIRIAM MAKEBA

Sul-Africana, nasceu em 1932. É conhecida também pelo nome: "Mama África". Além de cantora, foi uma grande ativista pelos direitos humanos e contra o apartheid em sua terra natal.
Trabalhou junto com Sivuca, e a parceria alavancou um grande sucesso mundial com a música: "Pata Pata". sendo os arranjos originais de Sivuca. Em 1963, depois de um testemunho veemente sobre as condições dos negros na África do Sul, perante o Comitê das Nações Unidas contra o Apartheid, os seus discos foram banidos do país pelo governo racista; o seu direito de regresso ao lar e a sua nacionalidade sul-africana foram cassados, tornando-se apátrida. Com o fim do apartheid, Miriam Makeba regressou finalmente à sua pátria em 1990, a pedido do presidente Nelson Mandela, que a recebeu pessoalmente à chegada.

        

        Grandes mulheres, que fizeram a diferença em suas épocas e puderam modificar as concepções e idéias e enfrentar toda uma sociedade machista. Defenderam suas bandeiras e deixaram a música com seus toques femininos. Influenciaram atitudes, moda, estilo, coragem e acima de tudo o amor pela arte.



 FONTES:  

http://pt.wikipedia.org/wiki/Carmen_Miranda
http://pt.wikipedia.org/wiki/Chiquinha_Gonzag
http://pt.wikipedia.org/wiki/Elis_Regina 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Mercedes_Sosa
http://www.vermutecomamendoim.com/2009/10/parcerias-brasileiras-de-mercedes-sosa.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Janis_Joplin
http://pt.wikipedia.org/wiki/Miriam_Makeba 
http://www.algosobre.com.br/biografias/sivuca.html

5 comentários:

  1. Muito bom!
    E viva a mulher!
    Só espero q elas ganhem mais espaço no nosso curso tmb! kkkk!
    Vlw!

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkk
    Tbm espero muito isso acontecer!

    ResponderExcluir
  3. wagner,
    seu blog está cada vez mais lindo!
    gostei das mulheres que você citou! todas minhas musas!
    sabia que o prof elvis matos é o maior fã da allis?
    parabens e saudades!
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Fiquei feliz em achar uma foto da Elis justamente com a camisa do Corinthians!
    kkk

    ResponderExcluir
  5. estou amando seu blog,coisas muito bem explicadas.

    ResponderExcluir