Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Aurora, Ceará, Brazil
Músico licenciado do curso de Música da Universidade Federal do Ceará - Campus Cariri.
......................................................

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Quem foi Guido D'arezzo?

                                                     Monge Guido D'arezzo. 



        Guido D’Arezzo foi um músico italiano e um monge beneditino nascido em Arezzo, e se tornou uma das figuras mais importantes da música de todos os tempos e um homem a frente de sua época, pois trouxe diversas inovações para o mundo da música. De exemplo temos: o processo de nomeação das notas musicais, o uso de sílabas diferentes para representar cada grau e sua aplicação nas práticas de solfejo em diferentes modos nos remete a Guido D’Arezzo, que foi também o criador do sistema hexacordal que tinha um padrão fixo de intervalos: dois tons, um semitom, e dois tons.
        Com o objetivo de facilitar a leitura musical da época, o monge propôs uma maneira própria de classificar os graus da escala, criou um sistema de solmização que sobrevive até os dias de hoje, onde sofreu só algumas modificações. O sistema criado por Guido tornava como base o hexacorde, no qual era um grupo de seis notas diatônicas apenas com um intervalo de semitom, no qual D’Arezzo propôs a nomeação das notas correspondentes ao famoso Hino de São João Batista, que tinha cada frase iniciada com: “Ut, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá”. O sistema completo utilizava três hexacordes, que eram denominados de: “’Naturale’, que se iniciava em ‘C’, o ‘Durum’, que se começava em ‘G’, e o ‘Molle’, que iniciava em ‘F’ e previa a existência de um ‘B bemol’“. Se uma melodia se estendesse além da extensão normal do hexacorde, utilizava-se então o processo de mutação, que dessa forma atendia as demandas do sistema modal da época e também se estendia por toda a tessitura vocal.
        O intervalo de semitom era sempre chamado de “Mi-Fá” e servia como ponto de referência nesse sistema de hexacordes, que inclusive as seis sílabas propostas por Guido se tornaram altamente conhecidas e utilizadas pela Europa, por aproximadamente cinco séculos, contudo muitas adaptações foram propostas e algumas se incorporaram até os dias atuais, por conta da transição do período modal para o tonal tornou-se necessário o acréscimo da oitava completa, uma sétima sílaba “Si” também foi adicionada, transformando o sistema até então hexacordal em heptacordal, a sílaba “Ut” também foi modificada pela sílaba “Dó” de entoação mais fácil. Sendo essa uma exceção apenas na França.

8 comentários:

  1. Não sou músico mas foi muito bem elaborado, parabéns Wagner.

    ResponderExcluir
  2. muito enteressante parabens ele merece

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Lúcio de Herval e Larissa! Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  4. gostei muito ajudou bastante

    ResponderExcluir
  5. faça que eu tire 11 tbm...!!!

    ResponderExcluir